Entre Corpos Suados e Excitados: considerações sobre sexo e sexualidade no trabalho de campo

Wagner Xavier de Camargo

Resumo


O trabalho de campo é um componente fundamental da produção de conhecimento antropológico. Em que pese os ‘imponderáveis da vida social’ fazerem parte desse processo, práticas sexuais no/do universo investigado e mesmo as sexualidades de pesquisadores/
as permanecem como tabus. Assim, este artigo tem duplo intento: em primeiro lugar, pretendo resgatar experiências etnográficas junto aos Gay e Out Games – competições LGBT (isto é, jogos esportivos entre lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais
e transgêneros), vivenciadas por mim em distintos momentos e lugares, de 2009 a 2011 –, com o propósito de sublinhar relações intersubjetivas com atletas homossexuais e discutir o envolvimento homoafetivo/sexual entre pesquisador-pesquisados. A partir do
disso, a segunda parte pretende tecer considerações teóricas mais circunscritas sobre a sexualidade de pesquisadores/as em campo durante experiências etnográficas, com vistas a demarcar uma discussão pouco enfatizada na pesquisa antropológica.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicasufpe.br